Tuesday, 11 February 2014

Ganhe um Pack Essie Amor - 5 vernizes no mood Valentines

Quem me segue pelo Instagram já deve ter percebido que um dos meus caprichos é ir arranjar as unhas. Na verdade não tenho o jeito que gostava de ter, mas ultimamente tenho experimentado a gama toda da Essie e estou tentada a comprar alguns para tentar em casa, uma vez que a qualidade é excelente. Vocês vão ter essa sorte porque eu estou a oferecer não um, mas dois packs Essie Amor. 


Cada pack é constituido pela base First Base, pelos vernizes com as cores mais hot: Really Red, A List e Bordeaux e pelo top coat Good to Go! (Digam lá se os nomes da Essie não são os mais divertidos de sempre?)

Tudo isto no valor de 63,5€ e que pode ser vosso deixando um comentário a este post com o vosso nome e email. Ah e não se esqueçam de fazer like na Essie Portugal aqui

O give away é válido até dia 17 às 23h59 e o resultado pode ser visto no dia seguinte no Facebook do Blog. Um Valentine atrasado mas que vale bem a pena. Boa sorte a todos!

Monday, 10 February 2014

Há um mês a minha vida mudou.


Hoje o meu ginásio enviou-me este email. Mas não precisava ter enviado. Eu sabia que faziam hoje 30 dias que tinha começado a minha nova vida. Sou metódica com estas coisas sabem? Assim como sabia que era hoje que tinha de escrever este post. Só não pensava estar um pouco desmotivada. Mas já lá chegamos. 

Eu até aos quinze anos odiava comer. Fui daquelas crianças que experimentou tudo quanto eram estimulantes de apetite, a hora do jantar era a maior birra do mundo e para mim comer um inferno. Com 14 anos pesava uns 40 quilos, não mais. Com quinze anos descobri a comida. Comecei a gostar disto e daquilo. Em minha casa jantava-se peixe grelhado todos os dias e como eu não adorava, muito de vez em quando a minha mãe levava-me ao Mc Donalds. Eu comia dois menus doublecheese e ainda um cheeseburger à parte. De loucos não é? Já com 16/18 saía à noite com as minhas amigas e antes da discoteca íamos comer uma pizza e quando chegávamos a casa eu fazia ovos estrelados com batatas fritas. Hábito que ficou até este Verão quando comecei a engordar: comer dois ovos estrelados lá para a meia noite. Ou então linguiça assada no pão. Às vezes os dois. Deixava família e amigos doidos em como eu não engordava. Há muitos anos que mantinha o meu peso nos 49 quilos, 45 em alturas mais débeis, 52 em férias de muita alarvice. 


A foto de cima exemplifica bem o tipo de corpo que tinha. Bastante magra, nunca tive barriga, com ancas e cintura marcada e um bocadinho de peito. Atenção, já sei que me vão dizer que estava demasiado magra aqui. Mas a minha resposta inevitavelmente é: nada fazia para emagrecer, pelo contrário. Estava no Algarve, numa dieta de bolas de berlim, sandes de presunto com ovos estrelados na praia, ameijoas e pão com manteiga quanto baste entre outras iguarias. Eu gostava de ser magra. Gostava muito. Principalmente de ter pernas e braços magros e ter os ossinhos das clavículas a notarem-se um bocadinho, acho que fica sexy.  E não é crime nenhum ser-se magra ao contrário do que muitas pessoas apregoam, desde que se seja saudável. Cada um deve-se sentir bem como é. Mas não tenho desejos ou ilusões de voltar a ter este corpo, aliás até acho que fico um bocadinho melhor com o corpo para que estou a lutar agora. 

Em Maio do ano passado comecei a engordar. Engordei 5 quilos antes do meu casamento, 3 quilos na lua-de-mel e 3 quilos no mês após ter regressado. Contas feitas onze quilos em 6 meses. Se calhar devia ter feito alguma coisa depois dos primeiros quilos mas digam-me lá que noiva, a 4 meses do seu casamento está preocupada com isso. Achei que fosse do stress, uma fase, que tudo ia voltar ao normal. Queria saber do vestido e das flores e dos convidados e das mesas e da banda. Não queria saber se estava mais gordinha e digo-o honestamente, pouco se notou no dia do meu casamento, só um pouquinho nos braços. Quando regressei de lua-de-mel inscrevi-me num ginásio. Andei lá 3 meses e detestei. Fiz bastante pilates, alguma musculação e alterei a minha dieta um bocadinho. Acabei com junk food e fritos. Desci de 30 para 27% a minha percentagem de massa gorda mas não notei nada nos jeans nem no peso. Não estava sequer motivada.

Foi então quando há um mês, dois dias antes talvez a minha vida vida tenha mudado. Novo ano, nova vida. Inscrevi-me no ginásio mais perto de casa. Discuti a minha assinatura e assinei contrato. Tive uma sessão de esclarecimento com o que viria a ser o meu PT e uma consulta com o meu nutricionista. Adorei o ginásio à primeira vista. É grande mas com ambiente de ginásio pequeno. Não há homens mega musculados nem mulheres que vão super quitadas. Não há competição aparente e nas aulas não há muita gente. Os instrutores são preocupados, todos os dias levo dúvidas para o nutricionista e o meu PT dá cabo de mim. Mas todos os dias me pergunta: estás a sentir-te bem? E com isso veio tudo. A dieta sem hidratos à noite, o ritual dos chás, a toranja ou o limão em jejum, o gosto em comer bem e melhor. Finalmente as idas ao endocrinologista para despistar tiróide e distúrbios hormonais. E o exercício físico que vicia e que nos faz querer mais e mais e mais. A endorfina é uma coisa maravilhosa. Durmo melhor, acordo melhor, ando mais bem disposta.

E com tudo isto optei por expôr, tal como aqui hoje, o meu caso no Facebook deste blog, onde de alguma forma se formou um ciclo de pessoas orientadas para um 2014 mais saudável e em forma. Recebi dezenas de mensagens a dar-me força, a agradecer-me, a partilhar histórias e agradeço por todas elas. Se calhar alguns que sempre me seguiram pela componente da moda, devem estar meios confusos com a mudança no comprimento de onda, mas na verdade aquele blog sempre foi muito pessoal, sempre foi o que eu sentia no momento e vai continuar a ter moda, fitness, desabafos e o que eu e vocês quiserem fazer dele. 

As imagens de motivação vão continuar, as fotos no ginásio também. Ainda não sei o que me engordou, vou repetir as análises à tiróide. Talvez tenha sido o meu corpo que tenha dito: desculpa lá minha menina mas agora que estás a chegar aos 30, engordas a porcaria que comes... Mas agora isso pouco interessa. Eyes on the prize. Agora a parte má. Estou parada com um tornozelo inchado e dorido e não sei quando posso voltar ao ginásio. Mas acreditem que desde que comecei a escrever este post a minha disposição já melhorou um bocadinho. Porque este estilo de vida baseia-se nisto mesmo, nas correntes positivas, no força que vem de outros, de nós mesmos. E para já ainda não sei dar dicas de dietas nem de fitness, mas prometo responder ao que me perguntarem. Talvez num próximo post possa dar algumas. E num futuro, que não sei se é próximo ou não (não quero pôr pressão) mostrar um antes e depois. Para já, e em 20 idas ao ginásio e um mês de dieta, perdi 2 quilos de massa gorda e desci um número de calças. Nada mau. Encontrámos-nos aqui daqui a um mês? Como costumo dizer: juntos somos mais!



Wednesday, 5 February 2014

At Nuno Baltazar!


No Sábado fui a um cocktail na loja/ atelier do Nuno Baltazar para celebrar os segundos saldos. Entrei de saia Zara como podem ver em baixo e saí de saia vaporosa verde como podem ver em cima. Foi amor à primeira vista, não me julguem! A loja estava cheia de coisas giras que já conhecia do desfile e a preços verdadeiramente apetecíveis. Para tornar a tarde ainda mais agradável fui recebida pela minha amiga Marta do My Closet, a anfitriã, o simpatiquíssimo Nuno e reencontrei outras bloggers como a Diana do Pretty Exquisite e a Joaninha do Style Traces. Foi, como podem ver uma tarde super bem passada! Passem na loja antes que tudo evapore. Vale mesmo a pena!




Raquel em delírio. Selfies e provadores: combinação perfeita!




Antes da saia verde. Tudo Zara, pulseira Hermès e clutch Miu Miu.



E finalmente a maquilhagem eleita para o dia.


Photos by Tiago Fragateiro, Instagram and Samsung Galaxy S4

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...